Pages

4 de outubro de 2010

Os Vampiros Que Se Mordam (2010)

Um filme de Aaron Seltzer com Jenn Proske.

Estou cansado de comédias se elas não forem bem feitas. A primeira vez que eu vi Todo Mundo Em Pânico, eu morri de rir. Claro, todo aquele terror que era divulgado nos filmes mais assustadores sendo satirizado entre cenas de nojo e sexo eram hilários quando a fórmula da paródia era a novidade da comédia. Depois, começou a forçar a barra. Após todos os filmes da franquia Todo Mundo Em Pânico, tivemos outras paródias, como Super Heróis e Espartalhões. E agora temos Os Vampiros Que Se Mordam, que segue a mesma lógica de seus antecessores. E digo que, se o ramo da comédia continuar assim entre as maiores promoções, eu tenho pena do futuro dos filmes feitos para rir.
Becca (Jenn Proske) é uma garota normal que está dividida entre dois garotos: o vampiro Edward (Matt Lanter) ou o lobisomem Jacob (Chris Riggi). Uma paródia de toda a saga Crepúsculo, além de se utilizar de outros ícones pop como Gossip Girl e Lady GaGa.
Acho que a atuação de Jenn Proske é que salva o filme. Imitando todos os trejeitos de Kristen Stewart na saga original, é realmente engraçado ver todos os tiques de Bella sendo parodiados por Becca. Os outros atores ficam entre o riso e o forçado, já que o filme se utiliza de muito clichê e de várias piadas feitas exclusivamente para o público norte-americana para tentar trazer a tona o humor enterrada por eles. E, em como toda trama de comédia escrachada, os personagens surgem em frações de segundos para desaparecerem rapidamente, só há a utilização deles para uma ou duas piadas de uma forma totalmente descartável.
Entre uma fórmula escrachada do humor e piadas sem graça, aqui está Os Vampiros Que Se Mordam, já que ele é necessariamente feito apenas disso. Como atualmente os filmes de comédia estão divididos entre os clichês de Adam Sandler e Jim Carrey e os clichês de sátiras feitos pelos mesmos roteiristas de Todo Mundo Em Pânico (começo a acreditar que são os únicos que existem no mundo para criar tantos rótulos e tantos filmes repetitivos), o melhor atualmente é procurar um drama ou romance, até alguém reinventar a fórmula do riso.
NOTA: 1

8 comentários:

alan raspante. disse...

Nao tenho a MÍNIMA vontade de ver, sei que vou odiar! hehehe

Gabriel, está muuuito bacana este novo layout, ficou muito bonito, cara!

gabriel disse...

valeu alan, desse eu realmente estou gostando, vai ficar permanente, rs.
abraços.

Rafaela disse...

esse Chris Riggi acha que chega aos pés do taylor lautner se passando de jake. coitado, que piada....meu filho, lobo mau só tem um tá ?! e claro....no caso eu sou a chapeuzinho vermelho , raw. =9

Francielle disse...

Tanto crepusculo quanto is vanpiros q se mordam tudo e bom

Francielle disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francielle disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francielle disse...

Muito bom essa eu gostei RAFAELA 👏👏👏👏👏👏👏👏

Francielle disse...

Muito bom essa eu gostei RAFAELA 👏👏👏👏👏👏👏👏